sábado, 27 de junho de 2009

butterflies.


A chícara de chá quente esquenta minhas mãos frias.
A sala, em um silêncio mórbido, estaria escura se não fosse pelo abajur ao lado do sofá.
O barulho da chuva se mistura nos meus pensamentos.
Lembro dos abraços, dos olhos... dos beijos.
Do cobertor esquentando os pés gelados.
Da risada quando você faz cócegas.
Lembro das borboletas no estômago.
Elas tem me visitado bastante ultimamente.
O relógio mostra as horas que insistem demorar pra passar.
As horas insistem bagunçar meu pensamentos.
Os pensamentos sempre mudam.
A mudança sempre me leva de volta a você.
E no fim é tudo igual.
Só eu e o chá.
O silêncio. O Abajur. A chuva.
Só meu pensamento em você.








20 comentários:

Sarah Caramelo'S disse...

"As horas insistem bagunçar meu pensamentos."
Lindo texto *-*

Natalia Xavier disse...

Chá costumam me deixar mto bem, mesmo na solidão.

Que bom que voltaste!

Bjus e td de bom

Rê Ferreira disse...

belo texto, é seu mesmo?
E sim, aquilo no meu blog ´[e uma musica "Do you feel loved?" do U2 =)

obrigada =)

B; disse...

Quanto tempo!

Eu adoro e odeio borboletas no estomago...
lindo mesmo!

Juan Diego aka Suddendevice disse...

Chá de Cogumelo??? jk :P Chá sozinho, bem quente e num dia frio -e chuvoso- costuma ser altamente meditativo. Chá sozinho a dois nem se fala.... XD []'s

Lua. disse...

E esse tal 'você' que persegue ótimos blogs por ai.
Adorei.
Beijones :*

Bill Falcão disse...

Nossa memória sempre se agita! Em silêncio. Ou com o barulho da chuva.
Bjoooooo!!!!!!

Rafael disse...

Legal, gostei do poema, achei ele bem "cru", sabe? Seco.
Bjs

Andréia disse...

massa! adoro os seus textos

beijos

Drica disse...

Gostei de ver o seus poemas, sempre que posso paro e preparo um chicara de chá para refletir sobre minha vida!
Beijinhos.

Sam disse...

Seus textos me dão uma nostalgia danada.
É pensamento de sentimento. Sem razão. Sem nexo.

Izabela Fardim … disse...

O chá como companhia.

Tatá disse...

Por um momento, deu para ver você sentada com um chícara do lado, ´perdida` em seus pensamentos.
Lindo.

Beijo meu :*

Milena Shoji disse...

Ótimo texto!

Sempre gostei do MJ também, ouço suas músicas desde pequena. E agora que ele se foi, todos são fãs. Não que eu seja FÃ FÃ no sentido da palavra, mas admiradora sim.
Tudo bem, o importante é que ele jamais seja esquecido.
Beijos.

Manuella disse...

Estou de mudança!
Convido-te para o meu novo cantinho:
http://reflexo-inverso.blogspot.com

Grande Beijo.

Rafa Piratelo disse...

borboletas sempre voltam IUAHIHAIHAIHAH..o pior é que é verdade...adorei o texto :D

Salete Maria disse...

Oi, o Cordelirando está com a campanha+promoção: Ajude Salete Maria a CORDELIRAR!
Dá uma conferida e, se der, participa e divulga, por favor!
Abraços!

O tal do Giovanni disse...

Faz tempo que eu não passo aqui né

é bom ver que vc continua a Mesma Tiffany de sempre :D
ja eu SAHSIUHSAI

Monique Lôbo disse...

Oi Tiffany!
Como é bom ler seus textos de novo!! Tava com saudades daqui!!

Ahh, borboetas no estomago, existe sensação mehor?! Um misto de nervosismo e alegria!!!!! Sensação unica e inexplicavel!!!

Lindo texto, ja disse e não canso de dizer: você escreve muito bem, escreve com o coração, seus textos prendem a nossa atenção!!!

Bjãoo

Junkie careta disse...

Ah esse tal de amor...
Sempre mexendo com essas faunas internas...
Acho que o amor te pegou baby.

Bjo