quinta-feira, 19 de março de 2009

will always be

Saiu de casa pensando como o ficaria esperando quando ele chegasse. Tinha muito tempo para chegar, e isso a deixava mais nervosa ainda.
Andou até o ponto de ônibus com calma, como se o tempo acompanhasse o ritimo dos seus pés. O vento bagunçava seu cabelo. Mas hoje, ela nem ligou.
Entrou no ônibus. Imediatamente todos os olhares se voltaram para quela menina. Mas hoje, ela não estava nem aí. Seu pensamento era um só, e nada mais importava.
Sentou próxima à janela e ficou observando sua trajetória. Agora o tempo voava. "é sempre assim" , pensou.
Chegou, finalmente. Contou os passos do ônibus até a casa dele.... 27.
Esperou ser atendida e entrou. Subiu as escadas. Olhou para o quarto e deixou sua bolsa em um canto. Andou até o banheiro e se olhou no espelho. Esse tempo sempre deixa o cabelo dela ruim. Mas hoje não. Tudo estava saindo perfeitamente bem.
O quarto estava quente. Tirou sua blusa. Ligou a tv e olhou as horas. 16:56, ainda tinha bastante tempo.
Tempo...dez minutos atrás ele estava passando rápido. Agora ele passa devagar, mas daqui a dez minutos vai dizer pra sí mesma "nossa, passou rápido". Incrível o que a ansiedade faz com as pessoas.
Ficou deitada assistindo tv, esperando que ele chegasse mais cedo. Seus olhos já estavam fechando quando ouviu alguém subindo a escada. "É ele".
A saudade deixa tudo mais emocionante. Deu um sorriso que a muito tempo não dava. Seu coração batia acelerado.
Ele deitou ao seu lado. Ela sentiu um alívio. Uma paz...difícil de explicar. Todo o seu esforço não foi em vão. Ficaram alí abaraçados por alguns minutos, e foram pra cama.
Eles simplismente se completam perfeitamente. Cada movimento, cada gesto se encaixa.
Depois de rolar algumas vezes na cama, deitou ao lado dele, e ficou observando. Toda vez que o abserva daquela forma, seu coração acelera."Como cabe tanto amor em um coração?"
Os olhos dele estavam fechados. Quando ele fecha os olhos parece uma criança dormindo. Olhou por mais alguns segundos e guardou aquela imagem em sua mente.
Sua boca parecia convidar ela a chegar mais perto. Ah, ela ama aquela boca.
Ele abriu os olhos, ela abriu um sorriso. Deu um beijo em sua boca e sorriu novamente.
Nenhuma palavra, só gestos. Esses detalhes tornaram aquele momento inesquecível.
Sentiu que ele queria passar o resto da vida ao seu lado.
Naquele instante, se sentiu viva novamente.
Poderia passar horas e horas alí ao lado dele, sem proferir uma palavra.
O pensamento dos dois era o mesmo, e eles sabiam disso só de se olharem.
Decidiram que agora, tudo seria diferente.

"Só eu e você"


19 comentários:

O tal do Giovanni disse...

sem palavras

Max Psycho disse...

o gatinha porque eu não posso comentar no candy??? Bjus

Grazzi Evans disse...

Ouuuun...
Tava falando ontem com uma amiga minha e ela perguntou quanto tempo já eu tô namorando,quando eu disse 3 anos...Nossa! A menina ficou perplexa :O
sauhsauhsahsua
Será que a gente já pode casar com eles? :P

Parabéns pra nós xD
Beeeijos

Max Psycho disse...

beleza então gatinha, desculpa pela minha interpelação, te adorod emais viu moça linda

Natália disse...

A ansiedade é uma tortura! Mas no finaç vale a pena a espera.

Bjos e td de bom!

Varda disse...

Seu cabelo tá de que cor agora?
oO

;*

Atreyu disse...

Texto grande, mas li tão rápido que nem senti! Na boa tu escreve bem guria!
Muito bom mesmo

Sarah Caramelo'S disse...

a ansiedade e essa 'rapidez' do tempo, ainda me matam !
é tão booom *-*

Sarah disse...

Ah.. nem me fale de ansiedadee..
O coração parece que vai sair pela boca, borboletas no estomago parece nunca sair.. aaah.. e qndo o assunto é romancee.. vixi!
pioraa tudoo! hehehe

bjus

meus instantes e momentos disse...

muito bom teu blog, muitobom.
Ótimo post.
Maurizio

Liro disse...

Já disse que vc ecsreve mto bem??
Adoorei o texto, é tão liindo!

:*

Yaas disse...

gestos valem muito mais do que palavras.

Ana Hime. disse...

O que importa é o amor, não é?
Belo texto.

Mary West disse...

A ansiedade as vezes é tentadora.

Sam disse...

mudanças sempre são bem vindas ;)

Conde Vlad Drakuléa disse...

Gosto quando o vento bagunça os cabelos! Aliás quando eu bato minhas asas sempre costuma ser contra o vento mesmo, hueheueheuehe! Grande beijo capitã Tiffany! All a board!!!

Verificação de palavras: "sciero" - Seria "Cielo", "Céu" em japonês? Hmm, céu lembra vento... Fascinante!

Varda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
B. disse...

tem gente que nasceu pra se encaixar... ah, gostei da sua foto nova (que não sei se é exatamente "nova", já que faz tanto tempo...)

Aquela tal de brito disse...

lindissimoo
é uma historia de amor dessas que procuro (:

beeeijos;*